Publicidade

Israel tem gosto de “Falafel”

Motivo de muita controvérsia por parte de vários países do Oriente Médio, tais como Egito, Líbano e Síria, que reivindicam para si a origem deste famoso bolinho, podemos dizer que a origem mais provável remonta aos coptas ortodoxos do Egito ( COPTAS são egípcios cujos ancestrais abraçaram o cristianismo no século I e que acreditavam que seus ancestrais eram vegetarianos e portanto ficavam vários dias comendo apenas alimentos veganos).  Da época da quaresma, onde as famílias mais ortodoxas não comem carne de espécie alguma, as famílias cozinhavam enormes quantidades de ta’amia para comer e distribuir para amigos. Em Alexandria, ta’amia é chamado de falafel (palavra árabe para pimenta ou apimentado). Dessa cidade portuária, o falafel teria se espalhado pelo Oriente Médio, chegando assim também em Israel. O que podemos afirmar com enorme clareza, é que esse famoso bolinho é o prato mais consumido nas ruas de Israel das formas mais variadas, seja na forma de bolinho, seja na forma de sanduíche, acompanhado de pão pita e servido com vários acompanhamentos como pepino picadinho, alface, cenoura ralada, cebola, cebolinha, tomates picados etc. Pode ser servido também acompanhado de coalhada seca e hommus.

Vamos a receita:

Ingredientes

  • 2 xícaras de Grão de Bico cru
  • 6 dentes de alho amassados
  • 2 colheres de chá de Bicarbonato de Sódio
  • 1 xícara de coentro picado
  • 1 xícara de Salsa picada
  • ½ cebola média bem picada
  • 1 colher de mesa de Cominho
  • 1 colher de chá de Páprica
  • 1 colher de Sopa de Pimenta síria
  • Sal a gosto
  • Óleo para fritar
  • ⅕ xícara de Farinha de Trigo (para dar liga)

Instruções

  1. Lave bem os grãos.
  2. Deixe o grão de bico de molho da noite para o dia, aproximadamente 8 horas. De manhã, lave bem os grãos e reserve na geladeira se não for usar de pronto.
  3. Bata todos os ingredientes no processador de alimentos até ficar com uma textura lisa, mas úmida.
  4. Deixe na geladeira por 1 hora.
  5. Faça bolinhos de 2 a 3 cm cada e frite-os no óleo quente. A quantidade de óleo deve ser suficiente para que os bolinhos fiquem completamente

Dica importante:

Frite em fogo médio para alto por cerca de 5 minutos. Os bolinhos devem ficar com uma cor marrom. Eles não podem escurecer muito rápido, se isso acontecer, é porque o óleo estava muito quente.

Espero que tenham curtido! Nos vemos em breve com mais receitas desse mundo delicioso!

 

facebook-share google-share linked-share pinterest-share twitter-share

Chef Arnaldo Lafuente Jr
Formado em Gastronomia pela Universidade Católica de Santos – UNISANTOS;
Pós-Graduado em Gestão Empresarial Estratégica pela Universidade Católica de Santos – UNISANTOS;
Atua na área de alimentos e bebidas desde 1994;
Sócio e consultor multi-disciplinar da empresa Bem Estar Consultoria Gastronômica desde 2005;
Sócio e chef de cozinha da Cervejaria do Neco – Boteco Gourmet;
Autor do livro BARES E RESTAURANTES, DESVENDANDO SEUS SEGREDOS;

Foi dono de vários bares e restaurantes no transcorrer desses 24 anos, tais como: Restaurante San Michele di Mondovi, Bar e Restaurante Fogão Caipira, Bar e Restaurante UpTown, Bikkini Barista e atualmente é sócio e chef de cozinha do novo Cervejaria do Neco – Boteco Gourmet.

Deixe uma resposta